Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2009

Aula 5: Perestroika!

Aula 5: Perestroika!

”Oi de novo, crianças! Estão todos contentes?”

”Sim, Camarada professor!”

”É bom ouvir isso. Agora eu lhes darei os resultados de nossas aulas Comunistas. Ho-hum... aqui vamos nós... É um 5 pra todo mundo!”

”Mas... mas...”

”Silêncio, crianças! Eu ainda não terminei! Sim, é um 5. Me desculpem crianças, mas vocês tem que entender isso: quando eu falei pra vocês sobre dar um 10 para todo mundo eu estava falando sobre condições ideais. Notas não surgem do nada. De fato, a nota que vocês receberam é a media para toda a classe. Exceto... para aqueles que foram banidos da prova, como o Matheus e... (suspiro) Carlos. Para eles, a nota é 0!”

”Mas... mas...”

”Matheus, você já pode parar de gaguejar. O regime Communista acabou. Na próxima prova, vocês todos terão notas diferentes, como sempre.”

”Então... Eu posso te fazer uma pergunta sem ser mandado pro diretor?”

”Sim.”

”Sério?”

”Bem vindo de volta à liberdade, meu garoto!”

”Tudo bem, camarada, quero dizer, senhor. O Comunismo é realme…

Aula 4: A prova

Aula 4: A prova


“Certo, Camaradas. Eu vou começar com as boas noticias. Aqui vai um pacote de M&Ms para o Camarada Silva, que queimou um cesto de lixo na classe capitalista do final do corredor. E outro para o Camarada João por colar chiclete no cabelo de 3 garotas burguesas. E um pacote especial, recheado de amendoim,, para o nosso proletário modelo, Carlos, que ajudou nossa causa colocando uma placa de 'me chute' nas costas do professor de Economia.”

Pequenos “parabéns Camarada”s surgem na classe.

“Camaradas Ricardo S. Santos! Carolina Silva! Daniel Cohen! Camila Carvalho! Lívia Peixoto! André Ferreira! Venham aqui, na minha frente!”

“Eu reparei que as suas mães iniciaram um abaixo-assinado ontem pedindo o fim desse programa. Vocês tem algo a dizer em sua defesa?”

“Eu falei pra ela não fazer isso!”

“É, eu também!”

“Ai, Mãe, que desgraça!”

“Bwaaaaaa!”

“Bem, Eu não irei punir vocês, pequenos Camaradas. Eu irei punir suas mães. Mas, antes disso, classe, uma grande vaia para os traid…

Aula 3: Sobre os Contra-Revolucionários

Aula 3: Sobre os Contra-Revolucionários

A pequena Ana levanta a sua mão, e põe um dedo na boca, enquanto pergunta pro professor:


”Professor! Desculpe, quero dizer, Camarada! Meu pai me disse que você é um fascista reacionário tentando assustar a gente!!”

”Camarada Ana?”

”Que?”

”Você sabe...”

Ana sai chorando.

”Sobre o assunto, classe. Vamos falar de inimigos externos. Existem outras classes na nossa escola que não adotaram o Comunismo ainda. Eles continuam dando notas diferentes pros seus alunos. Sim, isso é triste, mas temos que lidar com isso de um jeito ou de outro. Primeiramente, eu quero que vocês todos falem sobre o que está acontecendo aqui durante o recreio. É claro, vocês terão que usar uma certa sutileza enquanto convidam eles para as conquistas de uma classe sem notas. Para deixar as coisas mais claras, glorifiquem o que há de bom e ignorem o que há de ruim. Ou, de uma maneira melhor, coisas ruins simplesmente não existem aqui. Se algo lhe incomoda, é você que está com falta de fe…

Aula 2: Sobre Motivação

Aula 2: Sobre Motivação


“Como vocês estão hoje, Crianças? Quem fez a lição de casa?”

As crianças todas levantam as mãos, menos José Carlos.

O professor olha para o alto com cara de descrença, “Sim, Camarada Carlos?”

“Camarada professor, eu tive problemas em casa. Eu quebrei um copo e minha mãe me bateu com um cinto.”

“Camarada Carlos... Você sabe, todo mundo aqui tem problemas, mas todos nós temos que nos sacrificar por nossa causa. Você vai tirar um 10, mas você precisa fazer seu trabalho como todos os outros.”

“Mas eu sou pobre, camarada! Você mesmo disse isso ontem!”

“Não existe mais pobre ou rico. Essa turma é sem classes agora. Todos tirarão 10. Mas esse sonho não irá se realizar sem um esforço coletivo. Carlos! Para a sala do diretor!”

A classe cochicha estupefata.

“Vocês não perguntam, pequenos camaradas! Eu sei o que é melhor para vocês e isso é necessário, a não ser que vocês queiram as notas de volta.”

O professor encara seriamente:

“E eu estou certo que ninguém quer que essa injustiça…

Lições Práticas de Comunismo - Um relato real da aplicação prática da experiência marxista no sistema educacional

E aí, Crianças! Todos estão aqui? Como estão vocês'? Sua mãe também, Carlos. Okay, Aqui vamos com nossas:
LIÇθΞS PЯATICAS SθBЯ3 CθMUИISMθ

“Tudo bem, como vocês já se ajeitaram,Eu vou começar a perguntar. Quem fez a lição de casa?”

As crianças levantam as mãos, menos José Carlos.

“Oh, Carlos!... Pobre, pobre garoto... Agora classe, preste muita atenção. Vamos passar pelo primeiro conceito do Comunismo. Vejam, o garoto Carlos é realmente muito pobre mesmo. Ele mora num barraco e todo dia a sua mãe chega em casa totalmente bêbada e com um homem diferente. Então, com uma vida tão ruim, vocês acham justo dar um 0 pro Carlos enquanto os nossos riquinhos e patricinhas aqui da primeira fileira sempre ganham um 10?”

As crianças hesitantemente balançam suas cabeças.

“E tem mais. As pessoas das fileiras do meio normalmente tiram cinco ou seis. Eles são de alguma maneira piores que os nerds aqui da frente?”

Ainda mais crianças balançam suas cabeças, dessa vez mais animadas. O professor aumenta o to…

Supérfluo e Necessário

Supérfluo e Necessário

"Uns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego.

Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.

Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.

Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.

Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.

Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.

Uns queriam silêncio; outros, ouvir.

Uns queriam sapato novo; outros, ter pés.

Uns queriam um carro; outros, andar.

Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário.

Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.

A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe,

e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.

Tenha a sabedoria superior.

Seja um eterno aprendiz na escola da vida.

A sabedoria superior tolera, a inferior julga;

a superior alivia, a inferior culpa;

a superior perdoa, a inferior condena.

Tem coisas que o coração

só fala para quem sabe escutar!

Que possamos estar sempre atentos aos sinais

e saber o que realmente se faz …