Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Lectio Divina - Leitura Orante da Bíblia

O que é a Lectio Divina? - Não é fácil traduzir literalmente e com exatidão a expressão latina “Lectio Divina”. Habitualmente é chamada de Lição Divina ou leitura orante da Palavra de Deus. Trata-se de uma leitura atenta e sem pressa. Cada dia é meditado e contemplado um texto escolhido e preparado de antemão. Tal leitura não tem apenas a finalidade de satisfazer a curiosidade intelectual do leitor. Ela tem como objetivo alimentar a vida de fé do cristão, fortalecer a união com Deus e animar o apostolado. O vaticano II, na Constituição Dogmática “Dei Verbum”, sobre a Revelação Divina diz que: - “A Lectio Divina é a escuta religiosa e piedosa da leitura sagrada da Escritura” (DV 10). Pressupõe sempre uma atitude de fé orante e abertura de coração. O encontro: - A leitura orante da Sagrada Escritura sempre tem sido o lugar preferido para o encontro com Deus. É a chamada “Lectio Divina”. Mas, “Lectio” não significa ler a Bíblia somente para adquirir conhecimentos ou obter informações. Tra…

Humildade

No dia 8 de março de 1790, ao cair da noite, um pobre sacerdote apresentou-se no Castelo de Vivarais, pedindo, humildemente, pousada.

Os donos do castelo aguardavam, precisamente naquele dia, a visita do arcebispo de Viena com sua comitiva, razão por que todos os aposentos já estavam reservados.

Ordenou, pois, o dono do castelo que os pajens recebessem o desconhecido e o alojassem num dos alpendres junto às cavalariças.

Alguns momentos depois chegaram ao grande solar os ilustres vigários que constituíam a comitiva do prelado, Recebidos pelo fidalgo no grande salão admiraram-se da ausência do arcebispo e perguntaram:

- E Sua Excelência, onde está?

- Sua Excelência? – exclamou o senhor de Vivarais – ainda não nos deu a honra de aparecer por cá.

- Não é possível – tornou um dos padres – não é possível. A comitiva foi obrigada a retardar um pouco a partida e ele tomou-lhe a dianteira. Já devia, pois, ter chegado aqui.

Insistiu o nobre em afirmar que no castelo o arcebispo de Viena ainda não hav…

O grande milagre de Lanciano

Há mais de 12 séculos deu-se grande e prodigioso milagre eucarístico na Igreja Católica.
Por volta do ano 700, depois de Cristo, na cidade italiana de Lanciano (um povoado antiqüíssimo cujo nome veio do primitivo "Anciano" – que quer dizer “ancião”, “velho”), viviam no mosteiro de S. Legoziano os Monges de S. Basílio e entre eles havia um que acreditava mais na sua cultura mundana do que nas coisas de Deus. Sua fé parecia vacilante, e ele era perseguido todos os dias pela dúvida de que a hóstia consagrada fosse o verdadeiro Corpo de Cristo e o vinho o Seu verdadeiro Sangue.
Mas, a Graça Divina nunca o abandonou, fazendo-o rezar continuamente para que esse insidioso espinho saísse do seu coração.
Certa manhã, celebrando a Santa Missa, mais do que nunca atormentado pela sua dúvida, após proferir as palavras da Consagração, ele viu a hóstia converter-se em Carne viva e o vinho em Sangue vivo. Sentiu-se confuso e dominado pelo temor, diante de tão espantoso milagre, permanecend…

A Santa Ceia

Corria o século XV. Vivia nessa época um homem que fazia tudo, entendia de tudo! Leonardo Da Vinci. Era pintor, arquiteto, escultor, mecânico, físico, químico e, por ai fora. Naquela manhã do ano de 1486, cercado de quadros, esboços, estatuas, tintas, pincéis, estava ele retocando ou inventando ou esculpindo qualquer coisa, quando o seu criado veio lhe anunciar a vinda de mais um cliente.

“Senhor, há um frade ai fora, desejando falar-lhe”. 

Dai a instantes, entrava no atelier um frade franciscano, de hábito, corda a cintura, da qual pendia um grande Rosário. Tirou da cabeça o capuz e se dirigiu ao artista.

“A paz do Senhor esteja nesta casa”.

“Amém. Pois não, reverendíssimo frei, com quem tenho eu a honra de falar?”
“Sou frei Pietro Farnese, do convento de São Francisco, ali da Vila Santa Luzia. Gostaria de lhe pedir um favor”.

“Serei muito honrado, com qualquer pedido de V.Rev.ma. Estou a disposição”.
“Bem, trata-se do seguinte: nos franciscanos, gostaríamos de ter um grande quadro da Últim…

O que está acontecendo comigo?

Profissionais de saúde estimam que quase 10 milhões de homens no Brasil sofrem de depressão. A maioria deles é capaz de admitir que a vida "está sem graça", mas só uma minoria ousa reconhecer que há algo errado com suas emoções. Isso seria visto como sinal de fraqueza, "coisa de mulher". Historicamente, ainda que de forma equivocada, o homem se vê como o grande caçador, guerreiro, que nunca pode distrair-se ou fragilizar-se.Mas, em termos mundiais, os homens tentam o suicídio 4 vezes mais que as mulheres – e com maior possibilidade de sucesso. Durante muitas décadas, talvez séculos, a sociedade tem visto os sintomas da depressão como "femininizados" e então temos sido induzidos a pensar que a depressão é "um problema de mulher". Não estamos dispostos a aceitá-la nos homens, a menos que vejamos claramente neles a mesma série de sintomas. O problema é que os sinais da depressão normalmente observados na mulher são menos comuns nos homens. Os percebem…

Casamento é um espaço para o crescimento

Por que algumas pessoas depois que se casam, param de crescer nas múltiplas áreas da vida? Já ouvi maridos e esposas dizendo: O casamento não fez bem para mim, eu mudei para pior depois destes anos de vida conjugal. Se você é casado (a), tire um tempo para fazer um balanço, um inventário do seu casamento. Pegue as fotografias que são registros de como éramos e de como somos hoje.  Pergunte para você mesmo: "O casamento está sendo um espaço para o nosso crescimento?" A fim de lhe ajudar, responda estas perguntas: Seu cônjuge hoje é mais sensível, amoroso, gentil, cordato, feliz, visionário, generoso, carinhoso, atencioso, prestativo, solidário, altruísta do por sua causa? Ele (a) tem sido melhor amigo (a), pai ou mãe, irmão (ã), filho (a) em função da sua influência? Os dois melhoraram ou pioraram com o casamento?  Quando Deus planejou o casamento e a família, o fez para que o mesmo fosse um espaço para todos crescerem:
"E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e …

JARDIM DO ÉDEN, ONDE VOCÊ ESTÁ?

A Bíblia nos relata sobre um paraíso que existiu na terra, um lugar agradável com toda sorte de árvores e frutos. Um lugar onde a natureza exuberante e encantadora contrastavam apenas com a beleza e tranqüilidade dos rios e cachoeiras que brotavam molhando a grama e dando de beber a aves e animais de toda sorte que, em paz conviviam.Esse lugar recebeu o nome de JARDIM DO ÉDEN e foi a primeira casa de Adão e Eva. Mas onde era esse lugar? A Bíblia nos dá algumas informações sobre onde foi plantado esse paraíso na terra. Vejamos as dicas de sua localização: “E saía um rio do Éden para regar o jardim e dali se dividia, repartindo-se em quatro braços. O primeiro chama-se Pisom; é o que rodeia a terra de Havilá, onde há ouro. O ouro dessa terra é bom; também se encontram lá o bdélio e a pedra de ônix. O segundo rio chama-se Giom; é o que circunda a terra de Cuxe. O nome do terceiro rio é Tigre; é o que corre pelo oriente da Assíria. E o quarto é o Eufrates.” Gn 2.10-14 Quando transportamos essa…

Evangelista São Marcos

O Evangelista São Marcos (JoãoMarcos) era hebreu de origem, da tribo de Levi, foi um dos primeiros discípulos de São Pedro, que na festa de Pentecostes receberam o santo Batismo das mãos do Apóstolo, razão talvez, de Pedro em sua primeira epístola o chamar “seu filho”. (I. Pedro, 5, 13).
Os atos dos Apóstolos (12, 12) mencionam a mãede Marcos, Maria, proprietária de uma casa em Jerusalém, onde os cristãos realizavam suas reuniões.
Seu apostolado é intimamente ligado também ao de São Paulo, em Roma, onde desenvolveu um zelo e atividade apostólicos tais, que seu Chefe desejou tê-lo sempre em sua companhia.
Em Roma teve Marcos o prazer de ver os belos frutos, que a prega­ção do príncipe dos Apóstolos produzira, crescendo dia por dia o numero dos que pediam o santo Batismo. Durante sua ausência, São Pedro confiou a Marcos a vigilância sobre a jovem Igreja. Atendendo ao insistente pedido dos primeiros  cristãos de Roma, de deixar-lhes um documento escrito, que contivesse tudo que da sua e da …