Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

O parto humanizado

O parto normal no tempo da pedra
Nas últimas décadas, houve avanços incríveis em diversas áreas, mas justamente nas práticas obstétricas, no ponto onde a vida extrauterina começa, simplesmente regredimos. Se refletirmos sobre o atual modelo de atendimento obstétrico considerando o respeito ao protagonismo e à liberdade da mulher, além do respeito ao nascituro, concluiremos que estamos no período Paleolítico, no mínimo. 

Dizem que no tempo da pedra um homem se apossava de uma fêmea desferindo-lhe um forte golpe de tacape na cabeça. Se a criatura não morresse, tava dominada. Balanço da operação acasalamento: sucesso! Felizmente, contamos hoje com a lei Maria da Penha para enquadrar qualquer maroto que ouse resgatar esse bárbaro costume ancestral.
Por outro lado, na hora de dar à luz, nós mulheres emancipadas e pós-modernas entregamos o nosso corpo às cegas à equipe médica, e aceitamos todo o tipo de intervenção cirúrgica e medicamentosa sem contestação. Drogadas e cortadas, ainda nos senti…

Cartilha pró-gay para crianças alemãs

Uma cartilha da Alemanha, que incentiva crianças a serem homossexuais, é aclamada pelos gays para que sejam distribuídas aqui no Brasil.
As imagens abaixo são totalmente tendenciosas e influenciadoras, pois não falaram exatamente o que é o mundo homossexual, não falaram sobre o uso descontrolado das drogas de todos os tipos, não falou da promiscuidade, não falou sobre o abuso sexual que 90 % dos homossexuais sofrem na infância. 
A cartilha, não foi feita para ensinar, mas sim para influenciar e mostrar que está errado um casal (homem e mulher) ficarem juntos e que é certo um homem largar a mulher e se juntar com outro homem formando assim um par. É uma verdadeira inversão de valores e uma agressão a mente das crianças que poderá ser prejudica por toda a vida. Vejas as imagens abaixo:










A educação e formação moral da criança é dever dos pais, que têm o direito natural da autoridade paternal sobre eles. Desde que o mundo é mundo, funciona (e muito bem, por sinal) dessa forma. Estatizar a edu…

A Igreja ensina que os primeiros catequistas são os pais. É com eles que toda criança deve aprender a conhecer a Deus, aprender a rezar e dar os primeiros passos na fé; conhecer os Mandamentos e os Sacramentos.

Os pais são educadores naturais, e os filhos assimilam seus ensinamentos sem restrições. É muito mais difícil levar alguém para Deus se isso não for feito, em primeiro lugar, pelos pais. É com o pai e a mãe que a criança tem de ouvir em primeiro lugar o nome de Jesus Cristo, Sua vida, Seus milagres, Seu amor por nós, Sua divindade, Sua doutrina, bem como a ternura para com nossa Mãe do Céu, a Virgem Maria. Eles são os responsáveis a dar-lhes o batismo, a primeira comunhão, a crisma e a catequese. Quando fala aos pais sobre a educação dos filhos, São Paulo recomenda: “E vós, pais, não provoqueis à ira os vossos filhos, mas educai-os na disciplina e nas instruções do Senhor” (Ef 6, 4). Aqui está uma orientação muito segura para os pais. Sem as “instruções do Senhor”, não será possível educar. Dom Bosco, grande mestre da juventude, ensinava que não é possível educar sem a religião. Seu método seguro de educar estava na trilogia: amor de Deus – estudo – religião. Nunca se esquece as oraçõ…

Católicas pelo direito de decidir? Não, caóticas!

Quem são, o que fazem, quem as financia? Conheça o que há por detrás das "Católicas pelo direito de decidir" Em 1970, nascia nos Estados Unidos, pelas mãos de três membros do grupo abortista NOW ("National Organization for Women"), a organização "Católicas pelo direito de decidir". O intuito era minar as fileiras da Igreja, ludibriando os católicos com a falsa propaganda de que é possível seguir Jesus Cristo ao mesmo tempo em que se defende o aborto. Desde então, as feministas pelo direito a abortar - que de forma blasfema se julgam as porta-vozes do catolicismo feminista, se é que isso possa existir - vêm disseminando mundo afora as bobagens que as fundações internacionais pagam para serem contadas. Mas não é só o aborto que estas senhoras defendem. Na luta delas também se inclui a apologia aos anticoncepcionais, às uniões entre pessoas do mesmo sexo e a outros absurdos frontalmente opostos ao ensinamento cristão. Tudo em nome da obcecada agenda pelos &q…

São Jerônimo

Jerônimo nasceu em uma família muito rica na Dalmácia, no ano 347. Com a morte dos pais herdou uma boa fortuna que aplicou na realização de sua vocação para os estudos, pois tinha uma inteligência privilegiada. Viajou para Roma, onde procurou os melhores mestres de retórica.

Ele foi batizado pelo papa Libério, já com 25 anos de idade. Passando pela França, conheceu um com monastério e decidiu se retirar para vivenciar a experiência espiritual. Em 375, depois de uma doença, Jerônimo passou ao estudo da Bíblia com renovada paixão. Foi ordenado sacerdote pelo bispo Paulino na Antioquia, em 379, dedicando-se à reflexão, ao estudo e divulgação do Cristianismo.

Voltou para Roma em 382, chamado pelo papa Dâmaso, para ser seu secretário particular. Jerônimo foi incumbido de traduzir a Bíblia do grego e do hebraico, para o latim. Neste trabalho ele dedicou quase toda sua vida. O conjunto final de sua tradução da Bíblia em latim chamou-se "Vulgata" e se tornou oficial no Concílo de Tren…

Maldito respeito humano

Não há nada, meus irmãos, de mais glorioso e de mais honrável para um cristão do que carregar o nome sublime de filho de Deus, de irmão de Jesus Cristo. Da mesma forma, não há nada de mais infame do que ter vergonha de manifestar isso todas as vezes que surge a ocasião. Não, meus irmãos, não nos admiremos ao ver os hipócritas demonstrarem o quanto podem um exterior de piedade para atrair sobre si a estima e os louvores do homem, enquanto que seus pobres corações são devorados pelo pecado mais infame. Estes cegos gostariam de gozar das honras que estão inseparáveis da virtude, sem ter o trabalho de praticá-las. Além do mais, não nos admiremos ainda menos ao ver bons cristãos esconder o tanto quanto podem suas boas obras aos olhos do mundo, temendo que a glória inútil se insinue em seu coração e que os vãos aplausos dos homens lhes façam perder o mérito e a recompensa delas. Entretanto, meus irmãos, onde encontraremos uma covardia mais criminosa e uma abominação mais detestável que, pro…

A Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino em forma de Catecismo 2ª

 Parte, Seção 2, Tópico 8)

“A Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino em forma de Catecismo” do Pe. Tomas Pégues, O. P., é uma excelente obra para aqueles que desejam iniciar o estudo da Obra Magna de Santo Tomás. Um tanto raro aqui no Brasil, haja vista que sua última edição em português data do início da década de 40, este livro é formulado como todos os catecismos tradicionais em perguntas e respostas e é de agradável leitura.
SEGUNDA PARTE: O HOMEM PROCEDE DE DEUS E PARA DEUS DEVE VOLTAR
SEGUNDA SEÇÃO: ESTUDO CONCRETO DOS MEIOS QUE O HOMEM DEVE EMPREGAR PARA VOLTAR PARA DEUS
VIII. DA NATUREZA DA CARIDADE – ATO PRINCIPAL DA CARIDADE E SUA FÓRMULA
Que coisa é a caridade?
Uma virtude que nos proporciona comunicação e amizade íntima com Deus, fundada na participação do mesmo Deus como o objeto que é da sua bem-aventurança e da nossa (XXIII, 1).
O que pressupõe a amizade íntima com Deus?
Primeiramente, requer em nós uma participação da natureza de Deus, capaz de divinizar a nossa, de elevar-no…

A Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino em forma de Catecismo

 (2ª Parte, Seção 2, Tópico 24)

A Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino em forma de Catecismo” do Pe. Tomas Pégues, O. P., é uma excelente obra para aqueles que desejam iniciar o estudo da Obra Magna de Santo Tomás. Um tanto raro aqui no Brasil, haja vista que sua última edição em português data do início da década de 40, este livro é formulado como todos os catecismos tradicionais em perguntas e respostas e é de agradável leitura.
SEGUNDA PARTE: O HOMEM PROCEDE DE DEUS E PARA DEUS DEVE VOLTAR
SEGUNDA SEÇÃO: ESTUDO CONCRETO DOS MEIOS QUE O HOMEM DEVE EMPREGAR PARA VOLTAR PARA DEUS
XXIV. PECADOS DE PALAVRA NOS ATOS ORDINÁRIOS DA VIDA: INJÚRIA, DIFAMAÇÃO (MALEDICÊNCIA E CALÚNIA), MURMURAÇÃO, IRRISÃO E MALDIÇÃO

Quais são as injustiças de palavra que na vida se cometem contra o próximo? São as de injúria, difamação, murmuração, irrisão e maldição (LXXII - LXXVI).
Que entendeis por injúria? Entendem-se por injúria, insulto, ultraje, e às vezes por menosprezo, censura e repreensão, as palavras q…